O que seria a Linguagem Zig?

O que é Zig? E para que serve?

É uma linguagem Zig de multi-paradigmas, desenvolvido por Andrew Kelley nos meados 2015/2016 como Hobby (alega o autor), tendo a pretensão de se tornar uma alternativa a linguagem C.
Embora a sintaxe lembre bastante Rust e Go, possui também características semelhantes a linguagem C com gerenciamento de memória manual, porém não possui uma forma padrão para tal (o programador terá de escolher qual alocador utilizará) e segue os conceitos da linguagem Jai (linguagem de programação – piloto (nunca foi lançado) idealizado por Jonathan Blow).

Assim como a linguagem Go, tanto a linguagem quanto o compilador compartilham o mesmo nome. O compilador é uma variante do compilador Clang “fork” (suportando compilação cruzada) do projeto LLVM com sistema de caching nativo, ou seja, não precisará utilizar ccache ou similar. Então é possível compilar também projetos C com zig cc e C++ com zig c++ (quando utilizo num projeto com CMake por exemplo, detecta o executável zig como Clang compiler).

É uma nova versão do Rust? É melhor que C/C++?

Não! É uma linguagem nova, trazendo novas abordagens inspiradas em outras linguagens, como Rust e Go.
Se ser melhor signifique desempenho e/ou segurança, não. Mas se for legibilidade e praticidade, então sim. Pois assim como C, o Zig tenta se manter minimalista nas quantidades de recursos, ao contrário do C++ e Rust e suas diversas abstrações. Pode entender melhor aqui.

Poderia afirmar, nesse caso que:

É mais fácil recompilar qualquer projeto C/C++ com Zig, do que reescrevê-lo em Rust ou qualquer outra linguagem.

Mais informações: